Belo Horizonte, 16 de dezembro de 2018.
Principal / Nova sede para a UNE
Por Gustavo O. Borges
Nova sede para a UNE

 

Em 01 de abril de 1964, o abaixo assinado era Secretário de Segurança Pública do então Estado da Guanabara, hoje município do Rio de Janeiro.

Perto das 16 horas deste dia, fui alertado par um incêndio na sede da UNE (União Nacional dos Estudantes), então dominada por comunistas. Pressenti, imediatamente, de se tratar de “queima de arquivo” pro-vocada pelos próprios estudantes. Despachei para o local equipes reforçadas do Corpo de Bombeiros e de policiais do DOPS, estes com missão prioritária de achar o máximo possível de documentos dos arquivos da UNE. Conseguiram resgatar numerosos documentos comprovando a ligação de estudantes com a Embaixada de Cuba, de onde recebiam auxílio financeiro.

Este “auxilio” era destinado a badernas (como a tentativa de realizar “Congresso pró Cuba”), bem como a opíparos banquetes para a garotada, no Clube Costa Brava (um dos mais chiques do Rio), incluindo lagostas regadas a champanhe.

Do incêndio restou apenas ruína irreparável. Agora, os herdeiros daqueles estudantes incendiários induziram Lula a construir novo opulento palácio às custas de milhões de reais dos contribuintes, sob o pretexto de o antigo prédio haver sido demolido pelos militares.

Mais uma empulhação dos assalariados de Cuba.

* Secretário de Segurança da Guanabara no Governo de Carlos Lacerda

 

Nota: Esse depoimento consta em artigo publicado na revista “O Cruzeiro”,  em abril 1964 e na página 335 do livro “1964 – A revolução Injustiçada”, ambos de minha autoria e nunca contestados.

Gustavo O. Borges
Coronel
Secretário de Segurança da Guanabara no Governo de Carlos Lacerda
Copyright © 2013-2015. Todos os direitos reservados.