Belo Horizonte, 21 de novembro de 2019.
Principal / Frouxidão
Frouxidão

A violência, a barbárie, a crueldade com que a bandidagem vem matando pessoas por motivos fúteis em escala crescente sem nenhum temor inibidor seja da policia, seja da justiça e nem do Sistema de Execuções Penais, em conjunção com a escalada de crimes perversos praticados pelas crionças “di menor” sob o manto protetor do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), vêm colocando a população em estado de pânico já que no âmbito dos Legisladores e dos responsáveis pela Segurança Pública nada fazem de prático e de concreto com medidas severas antro-pocêntricas para enfrentar esse surto de matança e de sentimento de impunidade. Enquanto cresce esse estado liberal para os assassinos, os teóricos vem discutindo medidas que ao contrário, de atacar de frente esse surto com dureza, implementam medidas restritivas no aparato policial tais como: A abordagem da PM deve ser mais educada; A abordagem de viciado de crack deve ser acompanhada de uma Assistente Social; A PM não pode socorrer e nem conduzir vitimados de confrontos; A PM deve diminuir a letalidade; Os GCM devem ser mais brandos no trato com bandidos (crionças); O MP não pode executar investigações. etc .... Nada de concreto com relação aos bandidos! (Publicado no Estado de São Paulo - 12/12/12)

 

Cel José ávila da rocha
Ex-Comandante da GCM - Guarda Civil Municipal de São Paulo 
São Paulo/SP

Copyright © 2013-2015. Todos os direitos reservados.